Mar/Abr - 2019 - n 209

A importância do feedback na performance da equipe

Entenda como funcionam e quando devem ser aplicados os feedbacks positivos e construtivos.

Muitas vezes tratado equivocadamente como algo desagradável e desconfortável a ser feito, em que necessariamente alguém sairá perdendo, o feedback é uma importante ferramenta no ambiente corporativo. Quando bem aplicado, esse valioso instrumento fortalece as relações profissionais e reforça a confiança entre as pessoas envolvidas.

No entanto, é fundamental que o gestor compreenda as diferenças e saiba quando e como utilizar os feedbacks positivos e construtivos. Neste texto, falaremos um pouco mais sobre isso, destacando como o feedback pode influenciar na performance da equipe.

FEEDBACK POSITIVO
Muitas vezes deixado de lado ou realizado de maneira equivocada, o feedback positivo é uma importante ferramenta para o engajamento de funcionários. A cada boa ação ou desempenho de destaque de um profissional, é fundamental que o gestor reconheça essa prática e, dependendo da situação, a torne pública, destacando a necessidade de os demais colaboradores também atingirem performance semelhante.

Esse processo de reconhecimento tem enorme importância na relação entre gestor e funcionário. Por meio desse procedimento, o administrador cria uma espécie de crédito, fazendo com que o colaborador esteja mais receptível quando surgir a necessidade de um feedback construtivo, como veremos a seguir.

FEEDBACK CONSTRUTIVO
Diferentemente do que ocorre no feedback positivo, no construtivo há a necessidade de se corrigir alguma ação, comportamento, atitude ou desempenho. São diversas as situações em que isso pode acontecer, como falta de pontualidade, conflitos, dificuldade em atingir metas, entre outras.

Dessa forma, percebemos que, ao contrário do feedback positivo – que é muito simples de ser dado –, o construtivo exige certa preparação do gestor, para que tudo ocorra de forma tranquila ecomo o próprio nome diz, construtiva. Veja algumas dicas para dar um bom feedback nessas situações:

  • atente-se ao local em que o feedback será dado: prepare um ambiente reservado, confortável e sem interrupções. Isso ajudará na qualidade da conversa;
  • comece a conversa de maneira tranquila: deixe claro que o foco do que será falado está no futuro e tem como base o aprimoramento e o desenvolvimento do colaborador e da equipe. Nesse momento, algumas qualidades desse funcionário podem ser ditas, no sentido de abrir a sua escuta e tornar a conversa mais tranquila;
  • saiba administrar suas emoções: caso a situação tenha impactado o seu emocional, certifique-se de que está calmo para realizar o procedimento;
  • procure detalhar a situação ideal: diga claramente como deveria ser a atitude do colaborador na ocasião;
  • analise o entendimento do colaborador: tenha certeza de que ele entendeu o que deve ser feito, perguntando: como então, nessas ocasiões, você pretende agir? Dependendo da resposta, alinhe melhor suas instruções;
  • elabore, junto com o funcionário, um plano de ação: solicite que o colaborador proponha um plano para atingir os resultados esperados. Na sequência, monitore a sua evolução destacando positivamente os avanços e corrigindo possíveis falhas que surgirem.

O relacionamento entre a gestão de uma empresa e seus funcionários deve ser o mais alinhado possível, e o feedback, tanto o positivo quanto o construtivo, é a ferramenta ideal para que isso aconteça. Na prática, você perceberá o quanto a performance de sua equipe vai melhorar, resultando em importantes avanços para o negócio.

Fonte: http://bit.ly/2UTMAuF


 

Sindilav Notícias 209


edições anteriores »