Mar/Abr - 2018 - nº 203

Sobre as águas de março (e de todos os meses)

Março é marcado pelos eventos e campanhas de conscientização pela preservação dos recursos hídricos. Mas essa deve ser uma luta diária.

Água é um tema muito recorrente no mês de março; seja pelas típicas “Águas de Março” da natureza, lembradas pelas letras de Tom Jobim, seja pelo Dia Mundial da Água, celebrado no dia 22, ou seja, até mesmo, pelos eventos importantes e essenciais para debater sobre esse tema, como é o caso do Fórum Mundial da Água. O certo é que esse é, sem dúvida, um mês dedicado a relembrar, conscientizar e celebrar a importância desse recurso natural tão valioso e necessário para nossa sobrevivência. Mas essa lembrança deve ser recorrente durante todo o ano, diariamente, caso contrário poderemos pagar a duras penas pelo descaso. E a preocupação em preservar a água não deve ser apenas dos governos e grandes empresas, mas de todos.

OS NÚMEROS SÃO CADA VEZ MAIS PREOCUPANTES

Segundo uma pesquisa divulgada pelo Sebrae, o racionamento de água deve afetar pelo menos um terço dos pequenos negócios em todo país, em 2018.

De acordo com estudos apresentados pela Dow Water Solutions, o volume de água doce no planeta é inferior a 3%. Ainda de acordo com esses estudos, a demanda de água em 2030 será 40% maior que os recursos hídricos disponíveis, se mantivermos os padrões de consumo atuais.

Segundo a ONU, dois terços da população mundial já experimentam a escassez de água, pelo menos um mês por  Enquanto isso, mais de 500 milhões de pessoas vivem em locais onde o consumo excede, em duas vezes, os recursos hídricos renováveis.

Ainda segundo a ONU, mais de 80% das águas residuais são descartadas sem receber o tratamento adequado.

Em uma entrevista para a Revista Exame, a especialista Telma Rocha afirmou que a preocupação em economizar água deve começar agora mesmo: “Ou a empresa começa esse processo agora, organizando-se, ou vai ter de fazer essa gestão lá na frente para não morrer. É melhor que comece já. Para cada tamanho de negócio existe uma forma, o pequeno negócio pode buscar soluções mais simples”.

OS EXEMPLOS PODEM VIR DE TODOS, GRANDES E PEQUENOS

Exemplo 1
A Ambev, junto com a Fundação Avina, criou uma plataforma chamada SAVEh – Sistema de Autoavaliação de Eficiência Hídrica, que é uma ferramenta gratuita em que a empresa compartilha informações relevantes sobre sua própria metodologia para economia de água. Por meio de um autodiagnóstico, empresas de qualquer tamanho podem seguir o mesmo caminho, economizando até 40% do consumo de água.

Vale a pena conferir em: saveh.com.br.

Exemplo 2
Em Brasília (DF) e Bertioga (SP), já está em uso um sistema moderno que substitui os tradicionais de tratamento da água.

Essa nova técnica permite a alteração de recursos hídricos locais, transformando-os em água de alta qualidade e pronta para consumo humano.

Exemplo 3
Barcelona (Espanha), San Diego (Estados Unidos), Copiapó e Puerto Deseado (Argentina) são cidades que utilizam a dessalinização como solução para purificação e tratamento da água.

Exemplo 4
A Lavanderia Magnus implantou em 2005 o padrão ISO14001, que, entre outras ações, fi rma o compromisso com o meio ambiente. Assim, a empresa investiu na construção de uma estação de tratamento de efl uente, capaz de tratar até 250 mil litros de água de reuso por dia.

Além de economizar e evitar o descarte incorreto desses efl uentes, a tecnologia traz a tranquilidade de manutenção dos recursos hídricos para a realização do trabalho, mesmo diante de uma crise hídrica.

Falamos mais sobre essa tecnologia no Sindilav Notícias 199, que pode ser baixado em nosso site: www.sindilav.com.br

O PAPEL DA LAVANDERIA NA UTILIZAÇÃO CORRETA E REUTILIZAÇÃO DA ÁGUA

Nós, do Sindilav, sentimos orgulho de representar estabelecimentos comerciais que ajudam na preservação e economia de água por meio de seus serviços, ou seja, higienização correta e consciente de roupas, estofados e acessórios.

Pensando nisso, criamos, em parceria com a ANEL, o Programa de Qualidade, Meio Ambiente e Segurança em Lavanderias, que auxilia lavanderias de todo o país a revisarem e melhorarem seus processos internos. Também apoiamos e divulgamos, inclusive neste informativo, iniciativas que apontem novos caminhos para reutilização da água e tratamento de resíduos.

Em nossa campanha Use Lavanderia (uselavanderia.com.br), ressaltamos de forma didática e objetiva diversos benefícios que a utilização dos serviços de lavanderia proporciona. A mudança de hábito da sociedade, ou seja, a maior adesão aos serviços de lavanderia, pode garantir grande economia de recursos hídricos.

É preciso, portanto, repensar nossas práticas como consumidores e empresários, ressaltando a importância do trabalho das lavanderias e incentivando a adoção desse procedimento como um hábito da sociedade. Mais do que isso, é necessário buscar soluções eficientes para economizar, reutilizar e preservar os recursos hídricos cada vez mais escassos em nosso planeta.

Essa tarefa é de todos nós; e não apenas no mês de março, mas diariamente.



edições anteriores »