Set/Out - 2020 - nº 218

Como manter a saúde do negócio respeitando a vida familiar do funcionário

Uma empresa que se preocupa com o colaborador, principalmente em tempos de pandemia, tende a ganhar muito em produtividade.

 

A pandemia do novo coronavírus provocou uma série de mudanças no mercado de trabalho. As empresas precisaram agir rápido, fazer novos planejamentos e se adequar à realidade. Colaboradores tiveram de se adaptar ao home office, comprometendo, em muitos casos, a vida familiar.

Nesse cenário, as empresas se veem diante de um grande desafio: como manter a produtividade, os clientes e a reputação da marca sem afetar a vida dos funcionários e de seus familiares? A questão não é fácil, porém é preciso lembrar que a saúde do colaborador e de sua família vem em primeiro lugar.

As organizações precisam aprender, principalmente em tempos como o que estamos vivendo, a ser humanizadas. A partir do momento em que o funcionário percebe que a empresa se preocupa com ele e com sua família, os processos de trabalho e produção tendem a melhorar. Não é à toa que diversos estudos mostram que a produtividade e a lucratividade ganham destaque em organizações onde o cuidado com a qualidade de vida, do trabalho e com a saúde do profissional são atendidos.

A seguir, elencamos algumas dicas que mostram como uma empresa pode (e deve) agir para promover o bem-estar de seus colaboradores e familiares, principalmente em tempos de pandemia. Acompanhe!

ADOTE UMA LIDERANÇA COLABORATIVA

Sabe aquela imagem antiga do chefe que só dá ordens? Pois é, isso não pode existir mais nas relações de trabalho. O empreendedor precisa envolver todos nas tomadas de decisões da empresa, compartilhar resultados e ouvir críticas e sugestões.

Se levarmos em consideração a rapidez e assertividade em que as decisões precisam ser tomadas atualmente, uma liderança colaborativa torna-se ainda mais fundamental no negócio. Compartilhar suas ideias e estratégias com seus colaboradores, além de os tornar afetivamente mais próximos, provocará no funcionário o sentimento de pertencimento à instituição. Isso certamente o motivará mais, fazendo com que vista de fato a camisa da empresa e seja mais um propagador da marca.

SEJA TRANSPARENTE COM O SEU COLABORADOR

Esse ponto é fundamental e mostra que você se preocupa não só com o lado profissional de seu funcionário, mas também com o pessoal. Afinal, ele também tem seus compromissos financeiros, suas contas a pagar, seus anseios e aspirações. Portanto, seja transparente (no que puder) com relação à situação do emprego de seu colaborador. Sabemos que, infelizmente, a crise provocada pela pandemia fez com que muitos profissionais perdessem seus postos de trabalho. Considerando isso, evite pegar de surpresa seu funcionário.

Além disso, ser transparente também nos processos de trabalho é importante. Como muitos profissionais estão trabalhando em home office, certamente eles esperam de seus gestores um retorno com relação às metas e entregas do trabalho executado.

SIGA ATENTAMENTE OS PROTOCOLOS DE HIGIENIZAÇÃO

Com a reabertura de muitas empresas e a volta ao trabalho presencial, tornam-se extremamente importantes os protocolos de higienização. E é aí que, mais uma vez, o empresário deve mostrar que se preocupa com seu funcionário e, consequentemente, com sua família.

Para isso, lembre-se de disponibilizar máscaras e álcool em gel em quantidade suficiente para todos. Atente-se também com os locais de alimentação e descanso e o fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs). Sem dúvida alguma, o colaborador se sentirá acolhido e seguro para fazer o melhor em seu trabalho.

PROCURE SABER SOBRE A ESTRUTURA FÍSICA DO TRABALHO REMOTO DE SEU FUNCIONÁRIO

Nos casos em que a retomada do trabalho presencial ainda não ocorreu, é preciso ter a mesma preocupação com a saúde e bem- -estar do trabalhador. Converse com seu funcionário e procure saber como é o seu ambiente de trabalho remoto. Isso envolve desde a estrutura física – como mesas, cadeiras e outros móveis – até equipamentos de informática e conexão com a internet.

Com a pandemia, muitos profissionais tiveram de trabalhar de casa sem ter um ambiente propício para desempenhar as tarefas necessárias. Dependendo das possibilidades da empresa, ela pode ajudar também nesse ponto, emprestando mesas ou cadeiras e até mesmo notebooks. Certamente, esses fatores agregarão bastante ao trabalho executado pelo colaborador, fazendo com que todos ganhem no final.

Fonte: https://bit.ly/2Hd9erQ


 

Sindilav Notícias 218


edições anteriores »