Jul/Ago - 2017 - nº 199

Magnus Lavanderia completa 30 anos

Edson Di Nardi, vice-presidente do Sindilav e proprietário da lavanderia, fala sobre essa trajetória.

Edson Di Nardi

Edson Di Nardi

O Sindilav acredita que valorizar a história das lavanderias do estado é valorizar a sua própria história. Trabalhamos muito para construir um setor forte, integrado, que cresça e se desenvolva positivamente e que, principalmente, se mantenha.

Por isso, trouxemos nesta edição um pouco sobre a história da Magnus Lavanderia, que acaba de completar três décadas. Confira nossa entrevista com Edson Di Nardi, fundador da Magnus e também vice-presidente do Sindilav.

Edson, fale um pouco sobre o trabalho desenvolvido pela Magnus. Qual o segmento e quais os serviços oferecidos?
A especialidade da Magnus está diretamente ligada à higienização de EPIs (luvas, aventais, botas e demais equipamentos de proteção individual). Além da higienização, trabalhamos com locação de uniformes profissionais, locação de toalhas industriais recicláveis e locação de tapetes antiderrapantes para atender principalmente indústrias metalúrgicas, indústrias químicas e construtoras.

 

Como surgiu a ideia de fundar a Magnus Lavanderia?
Antes da fundação da Magnus, eu já trabalhava com a venda de EPIs. Observando que havia um mercado emergente, que era o da lavagem e higienização de EPIs, resolvi então, no mês de julho de 1987, empreender naquele novo segmento que era o de lavanderia especializada. Assim, compramos uma pequena máquina de lavar a seco de 15kg e um conjunto de máquinas à água de 20kg.

Começamos primeiramente a oferecer aos clientes que já atendíamos com a venda de EPIs. A demanda foi aumentando e, inicialmente, terceirizamos esses serviços para grandes lavanderias, até conseguirmos capital para a compra de novas máquinas e não mais depender de terceiros — o que aconteceu posteriormente.

Conte-nos sobre as mudanças ocorridas ao longo do tempo.
Naquela época, iniciamos num pequeno prédio de 300m2 no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Mudamos, depois de alguns anos, para um galpão maior, de 1.200m2, na Vila Nova York, próximo ao Shopping Aricanduva.

Finalmente conseguimos, depois de 15 anos, comprar a nossa atual sede no Jardim Iguatemi, no bairro São Mateus, com uma área aproximada de 3.600m2, onde estamos até hoje.

A Magnus sempre procurou ser uma empresa atualizada, que acompanha as novas necessidades do mercado. Como a maioria dos nossos clientes está ligada a indústrias metalúrgicas, de autopeças e montadoras — empresas essas que primam pela qualidade, sem abrir mão da responsabilidade sustentável —, nos empenhamos e, novamente, de forma pioneira, buscamos a certificação da NBR ISO 14001. Assim, em 2005, conquistamos esse reconhecimento e nos tornamos a 4ª lavanderia industrial no Brasil a conseguir a ISO 14001.

Com a implantação da ISO 14001, assumimos também um compromisso com o meio ambiente, que é a reutilização dos recursos naturais. Dessa forma, investimos na construção de uma estação de tratamento de efluentes com capacidade de tratar até 250.000 litros de água de reuso por dia, o que nos deu tranquilidade de trabalho na crise hídrica que passamos em 2015.

E sobre o atual momento da lavanderia?
Como faz parte do espírito empreendedor da Magnus, sempre procurando a melhoria constante dos nossos serviços, em 2016 saímos novamente na frente e nos tornamos a primeira lavanderia industrial a conquistar o SQS – Selo de Qualidade e Sustentabilidade em Lavanderias.

Além disso, procuramos investir em nossa equipe qualificando os colaboradores, pois queremos ampliar nossos serviços para atender a novos mercados, como as indústrias alimentícias e frigoríficas.

O que a comemoração de três décadas representa para você?

Para mim, este é um momento ímpar e de muito orgulho por ter conseguido dirigir um empreendimento que chega a 30 anos de existência.

Todos sabem dos desafios que é manter uma empresa no Brasil, o alto custo dos impostos e encargos, em uma economia cheia de incertezas. Porém, nunca desisti e sempre digo que, para você crescer, é preciso mudar e avançar. Espero que a Magnus continue caminhando firme para que possamos um dia comemorar mais 30 anos.

O Sindilav parabeniza Edson Di Nardi e toda a equipe que ajudou a construir essa bela trajetória ao longo desses 30 anos. Torcemos para que todos os nossos associados tenham histórias semelhantes para compartilhar e nunca desistam de seus sonhos!



edições anteriores »