Mar/Abr - 2018 - nº 203

FecomercioSP realiza reunião plenária com presidente do BNDES

Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, debateu com os participantes o momento atual da economia do país e a participação do BNDES nesse contexto.

José Carlos Larocca e Paulo Rabello de Castro

José Carlos Larocca e Paulo Rabello de Castro

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) realizou, no dia 26 de fevereiro, a primeira reunião plenária de diretores em 2018, para discutir assuntos de interesse do setor. Na ocasião, a entidade recebeu a visita de Paulo Rabello de Castro, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que engradeceu ainda mais o evento com a sua participação.

Paulo Rabello de Castro apresentou um balanço das atividades realizadas pelo banco, em 2017, bem como as principais ações previstas em 2018 para desenvolver a área empresarial brasileira — principalmente as médias e pequenas empresas —, com o intuito de gerar mais empregos e renda.

O presidente do BNDES também debateu com os presentes o atual momento da economia do país e a participação do banco nessa etapa, considerando que a instituição financeira é o principal instrumento do governo para financiar empreendimentos públicos e privados no país. Ele falou sobre as atividades do BNDES durante sua gestão, a qual classificou como verdadeiramente inovadora.

O presidente do Sindilav, José Carlos Larocca, também participou do evento. Sempre atento e preocupado com o segmento que representa, ele indagou o presidente do BNDES com relação à concessão de créditos para o desenvolvimento das pequenas empresas de lavanderia. Paulo Rabello de Castro respondeu que já intensificou o contato com pequenas e médias empresas, de todos os ramos e segmentos, nesse novo momento do BNDES, sendo esse contato uma nova visão do banco sobre a situação financeira do país e seu desenvolvimento.

Paulo Rabello de Castro é economista, presidiu o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre julho de 2016 e junho de 2017. Em sua gestão nesse órgão, promoveu a renovação do parque tecnológico da instituição e viabilizou o Censo Agropecuário, que não era realizado desde 2006.




 

Sindilav Notícias 203


edições anteriores »